Google+ Badge

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Moradores de Sabará protestam contra a Copasa em frente a sede da empresa



Centenas de manifestantes lotaram a Praça Melo Viana, centro de Sabará, durante uma manifestação contra o aumento de 50% na conta de água. O protesto aconteceu na tarde do dia oito de abril, em frente a sede da Copasa e reuniu representantes de entidades públicas, sindicais e políticas, donas de casa, aposentados, estudantes e trabalhadores da cidade.
No início do ato contra a Copasa, o prefeito de Sabará, Diógenes Fantini, apresentou à população, recipientes com amostras da água, coletadas antes e depois da estação de tratamento. Os testes, realizados pela Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec), indicaram que o rio das Velhas, ribeirão Arrudas e córrego Malheiros estão com taxas de coliformes fecais muito acima do que é previsto pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).
Em discurso, Fantini revelou a origem do contrato que tanto prejudica os moradores de Sabará. “Esse contrato com a Copasa foi feito de má fé, assinado no apagar das luzes e como ato de vingança contra a população sabarense. Foi assinado no dia 28 de dezembro por um mandato que deixou muito a desejar aqui no nosso município”, declarou o prefeito.
O vice-prefeito Ricardinho questionou a conduta da Copasa. “Acho que esse levante de Sabará não é só daqui. É o levante de BH, Contagem, Betim e outros municípios. É o levante de Minas porque a Copasa é uma empresa de economia mista que usa recursos públicos e não presta contas”, afirmou. Ricardinho também sugeriu a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito contra a empresa. “Deveriam fazer uma CPI da Copasa para saber como é investido o dinheiro do povo mineiro”, recomendou. Ao final do discurso, o vice-prefeito cogitou novas manifestações. “Se for preciso, nos próximos dias, vamos para a Praça Sete ajudar a mobilizar todo o povo e mostrar o absurdo que a Copasa tem feito neste Estado”.
Sabará não concorda com a cobrança de 50% feita pela Copasa uma vez que o tratamento de esgoto ainda não foi implementado no município, e conta com a participação de todos os moradores para que a Copasa pare de cobrar a taxas abusivas na conta de água.
O morador Jose Candido está indignado com a cobrança indevida da Copasa. “Não concordo com essa cobrança de forma alguma, não tem condições, acho que é totalmente abusivo a gente ter que pagar por uma coisa que a gente não usa. Acho que a COPASA realmente está “pisando na bola” com todo o povo de Sabará, realmente é uma vergonha”.
Revoltado,Gerson dos santos disse que a conta dele sofreu um aumento de quase duzentos por cento. “Eu pagava R$43,00 e agora estou pagando, R$120,00 ou seja, eles vem só aumentando sem beneficio nenhum para a cidade. É um absurdo, está na hora de acabar com os abusos da Copasa”.
O senhor Leonardo Machado disse que paga a conta da Copasa contrariado. “Pago a conta de água muito insatisfeito, é uma inconstitucionalidade que se pratica em Sabará, um absurdo. Sem dúvida devemos unir forças junto com a prefeitura, é uma questão de cidadania, não existe cobrar um aumento de 50% em lugar nenhum”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua mensagem sobre está matéria.