Google+ Badge

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

VEREADOR RICARDINHO INFORMA


MPE solicitará o cancelamento de multas irregulares até sexta-feira 03/09/2010

O Ministério Público Estadual (MPE) deve solicitar ainda nesta semana o cancelamento de todas as multas emitidas pelo radar instalado de forma supostamente irregular no KM 6 da MGC-262, no bairro Nações Unidas, em Sabará, região metropolitana da capital.
Após a análise de estudos técnicos apresentados pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER), o MPE identificou falhas e considerou "infundada" a colocação do equipamento, que limita a 40 km/h a velocidade no local. "O DER alegou que o limite foi requerido pela Polícia Militar Rodoviária, mas, segundo a corporação, isso não aconteceu. A velocidade máxima no local seria 60 km/h", disse o promotor Christiano Leonardo Gonzaga Gomes.
Segundo ele, o radar instalado em abril já pode ter emitido até 100 mil multas. "Vou aguardar algumas respostas de órgãos públicos até sexta-feira e recomendar a anulação. Se o DER não acatar, entraremos com uma ação coletiva", adiantou.
A assessoria de imprensa do DER informou que o órgão só vai se posicionar sobre o assunto quando a solicitação for oficializada.
Sinalização. Em 11 de agosto, o MPE já havia solicitado o cancelamento das de 22 mil multas aplicadas entre 11 de abril e 23 de maio, com o argumento de que, até essa data, não havia sinalização no local sobre o radar.

3 comentários:

  1. PARABENS RICARDINHO

    Gostaria de agradecer e parabenizar o trabalho feito frente a combater a “Fábrica de Multas” que estão tentando instalar em Sabará. Quando cito “Fábrica de Multas”, não me refiro aos Radares regulares, instalados dentro dos conformes da Lei, mas sim os irregulares, próximos ao Posto da Polícia Rodoviária / Posto de Combustíveis, que infringiram o regulamento do CONTRAM ao omitir a informação, ao longo da via, que nas proximidades existia um instrumento medidor de velocidade, em campanha prévia, afinal de contas o objetivo do Radar, seja em Sabará, em São Paulo ou em Hong Kong, é primeiro de conscientização / educação, e em um segundo momento de punição.

    No caso acima, quero acreditar que tudo não se passou de um lapso, onde o objetivo principal não era fazer caixa, seja lá para que objetivo... .

    Fui multado (leia-se “extorquido”) por 7 vezes, entre o final de abril e início de junho, só vindo a tomar conhecimentos dos Radares quando as multas começaram a chegar, e mesmo assim, não só eu, mas como a maioria dos que foram lesados, pensávamos ter sido autuados no “Radar digital”, que fica na saída do Bairro General Carneiro (sentido Sabará), pois, pasmem, não havia nenhuma sinalização nos Radares próximo ao Posto da Polícia Rodoviária. Redobrei a atenção no Radar de General Carneiro, mas mesmo assim continuava sendo multado.

    Renato Russo já dizia, “que país é esse”?

    Meu prejuízo será da ordem de R$ 612,90 (considerando que pague todas as multas dentro do prazo). Dói no bolso. Dói na dignidade. Dói pela sensação de ser um marionete manipulado pela máquina pública. Mas conheço pessoas em situação muito pior, com R$ 2.000,00, R$ 3.000,00 em multas.

    Por fim, torço por um desfecho justo (não digo nem favorável, pois aqui não se aplica se A ou B perderá, mas sim se teremos justiça).

    Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. boa noite!
    como muitos tambêm fui autuado em mais esse radar "irregular"...fui em sábara almoçar com minha familia e acabei sendo autuado,gostei da cidade mais não volto mais e nem indico pra ninguêm .tô indignado com esse radar podia ser sinalizado pelo menos...

    ResponderExcluir
  3. Façam como eu, que ia a Sabará em datas festivas, Para ser assaltado pelo poder público, fico por BH mesmo, lá na cidade fudida não volto mais. Na minha casa recebi uma multa e nem era o meu veiculo....

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem sobre está matéria.