Google+ Badge

terça-feira, 6 de julho de 2010

População de Sabará protesta contra multas geradas por radar

Cerca de 200 moradores de Sabará lotaram, nesta quinta-feira (1° /7/10), o salão paroquial da Igreja Cristo Luz no bairro Nações Unidas, para protestar contra multas aplicadas por dois radares instalados na rodovia MGT-262, que liga a cidade a Belo Horizonte. Eles participaram de audiência pública da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e solicitaram o cancelamento das multas, já que os radares teriam sido instalados sem nenhum aviso à população.
O vereador Ricardo Antunes ressaltou que a comunidade está indignada com as multas. Ele entregou ao representante do DER-MG cópias de cerca de 1.000 multas por excesso de velocidade registrado nos radares e explicou que essas cópias também já foram entregues ao Ministério Público. O Vereador explicou que o DER-MG instalou dois radares em um trecho da MGT-262 no bairro Nações Unidas, estabelecendo a velocidade máxima de 40 km/h, tendo iniciado a cobrança das multas sem que o trecho fosse devidamente sinalizado e sem avisar a comunidade. Segundo ele, o trecho escolhido para a implantação dos radares apresenta grande circulação de veículos mas baixo trânsito de pedestres, pois não existem residências próximas. Além disso, o Vereador argumentou que existe um posto da Polícia Rodoviária Estadual e quebra-molas que já inibem os excessos de velocidade. "Esses radares são prejudiciais ao trânsito", considerou.




















Linha de ônibus





Na audiência pública também foi debatida a necessidade de instalação de uma linha de ônibus complementar ligando o bairro Paciência, em Sabará, a Belo Horizonte.O representante comunitário do bairro Paciência, Valdir dos Santos Fidelis, falou sobre os prejuízos causados pela população diante da falta de uma linha direta do bairro para Belo Horizonte. Segundo ele, há mais de 15 anos a comunidade do bairro Liberdade luta pela implantação de uma linha de ônibus para Belo Horizonte.
O assessor técnico da Subsecretaria de Estado de Transporte, Lindberg Ribeiro Garcia, explicou que o governo é favorável à implantação da linha e já se manifestou nesse sentido. Entretanto, uma liminar concedida pela Justiça a uma empresa de ônibus de Sabará impediu a implantação da linha.
Ele considerou que a liminar não deveria ter sido concedida, pois a nova linha não irá criar prejuízos ao transporte local, já que a maior parte dos moradores do bairro Paciência não utiliza o transporte coletivo para transitar no município, mas para se locomover para Belo Horizonte. "Assim que recebemos a solicitação do prefeito de Sabará para a instalação da linha, nós tomamos todas as medidas necessárias, entretanto, hoje estamos paralisados por uma decisão judicial", considerou.

Um comentário:

  1. Bom dia.
    Lí sobre a matéria, e digo que a BORBA GATO de Sabará manda na cidade, pois não existe outra empresa na cidade pra concorre com a tal, devido a isto ela faz o que bem entende com o povo sabarense.
    Um exemplo: O valor das passagens, a falta de manutenção dos ônibus, e principalmente o baixo salário pago a seus funcionarios, e uma falta de respeito com a sociedade que acaba pagando o pato devido a incompentência de alguns, principalmente da própria ´PREFEITURA DA CIDADE´ que não tem puso pra fazer algo pela cidade e principalmente pelo povo sabarense. Gostem ou não faço parte da cidade e vejo todos os dias ao ir trabalhar o descaso dos governantes com a população, peço desculpas aqueles que trabalham com seriedade e honestidade, mas infeslismente os bons acabam pagando pelos ruins que não colocam a cara pra bater.

    Obrigado.

    JORGAN

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem sobre está matéria.