Google+ Badge

terça-feira, 8 de abril de 2014

A Copasa é a maior poluidora do município e joga o esgoto sem tratamento em Sabará.


A Prefeitura mandou fazer testes nas águas de antes e depois das estações de tratamento, e os níveis de coliformes fecais estão acima do permitido. Os testes foram realizados pela Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec), e confirmam que a Copasa despeja nos cursos d'água do município, diariamente, 200 toneladas de dejetos humanos e 1 milhão de litros de urina sem qualquer tratamento.

A resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), prevê que o limite aceito no tratamento das águas é de 2.500 coliformes fecais por 100 ml de água, sendo que os testes feitos no rio das Velhas, no ribeirão Arrudas e no córrego Malheiros apresentaram resultados muito superiores a isso. Só no rio Arrudas o resultado foi de 160.000 coliformes fecais por 100 mL de água, tanto antes quanto depois da Estação de Tratamento de Esgoto.
A população de Belo Horizonte também está sendo lesada, pois a Copasa cobra 90% a mais para tratar a água, mas o esgoto é todo jogado em Sabará.

Manifestantes vão às ruas de Sabará contra cobrança indevida da Copasa

Diante da insistência da Copasa em cobrar a taxa de tratamento de esgoto, o prefeito Diógenes Fantini e a população de Sabará, incluindo representantes de entidades públicas, sindicais e políticas, dona de casa, aposentados, estudantes e todos os trabalhadores da cidade, vão às ruas para uma grande manifestação na próxima terça-feira, dia 8 de abril, às 4 horas da tarde. A concentração será na Praça Melo Viana, em frente a sede da Copasa.
Sabará não concorda com esta cobrança, uma vez que o tratamento de esgoto ainda não foi implementado pela Copasa no município, e conta com a participação de todos os moradores para que a Copasa pare de cobrar a taxa sobre o valor da conta de água.

Além disso, moradores do bairro Nossa Senhora de Fátima estão sem água há quatro dias, sem falar de Ravena e outras comunidades, onde o abastecimento é precário e constantemente interrompido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua mensagem sobre está matéria.