Google+ Badge

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Festival da banana em Ravena tem aprovação do público



O prefeito de Sabará, Diógenes Fantini, o Vice Ricardinho é os secretários Municipais, participaram, no último fim de semana, do V festival da banana e derivados. Com produtos diversos distribuídos em dez barracas, o festival foi realizado nos dias 20, 21 e 22 de Setembro, na Praça da Nossa Senhora da Assunção, distrito de Ravena, onde moradores e visitantes aprovaram os sabores e shows programados pela Secretaria de Turismo.

O festival, encerrado no domingo, começou na sexta-feira, com destaque para a visitação de pessoas vindas de Belo Horizonte, Caeté, Santa Luzia, além dos ravenenses, e reuniu aproximadamente seiscentas pessoas na praça para o show da dupla David e Gustavo, com musica sertaneja de raiz e sucessos do momento.

O sábado foi movimentado, com mais de mil e trezentas pessoas que prestigiaram o festival ao som da música de Hannah Quaresma e banda, com repertório de musica sertaneja, e artistas convidados como as duplas Tales e Gabriel e Tonny e Brenner. A ultima apresentação ficou por conta da musica dançante de Igor Kimo e banda, mantendo o clima de alegria com repertório eclético que agitou a todos. A turista, Ângela Abdalla de Belo Horizonte visitava o festival pela primeira vez: ”Vim a convite de uma amiga e estou encantada com os produtos, com a musica”, disse entusiasmada, prometendo voltar no próximo ano e trazer as amigas. 

A programação de domingo começou pela manhã com abertura das barracas e o encontro de Bandas, os shows da noite foram com os grupos Velha Guarda do Samba e Aerofusca. A Velha Guarda do Samba relembrou os grandes sambas de todos os tempos e canções atuais a pedido do publico, o Aerofusca fez um show com efeitos sonoros e de luzes, empolgando a platéia que dançou e cantou as musicas do repertório variado indo do sertanejo universitário, ao pop rock e axé, garantido o sucesso do festival.

Mineiridade em pencas

Além do artesanato, feito com folha, palha, casca e fibra da bananeira, os produtos feitos com a fruta enchiam os olhos. A produtora de banana e dona da marca “Mineiridade em pencas”, Maria Tereza Pena, explicou que além do faturamento, o festival é um meio de divulgação dos produtos e abre possibilidades de negócios. “Nossa idéia é promover a região como o circuito turístico da banana”, disse mostrando seus quadros feitos com derivados da fruta usando as cores verde e amarela, já pensando na copa do mundo do0 ano que vem. 

Maria do Rosário Ferreira é uma das expositoras no Festival. “Além de ser divertido é bastante rentável para nós, expositores, e abre as portas do comércio lá fora”, disse com um sorriso simpático.

Nas barracas, a arte e a culinária foram expostas em pencas e os sabores atraíam pela diversidade. “Temos doces, farofa, inhoque, bolo, caldo, bombom, torta, pastel, sorvete, tudo feito com uma das frutas mais saborosas do Brasil, além da banana frita, do umbigo de banana com carne, arroz e outros pratos deliciosos”, disse a expositora Micheline Rocha, que aproveitou para agradecer a Prefeitura de Sabará. “Quero agradecer a Prefeitura pela oportunidade desta exposição. Sou gestora da ONG Centro Cultural do Ser e do Saber que atende crianças carentes com idade entre oito e 16 anos, e a renda adquirida aqui será toda para a entidade” ressaltou informando que a barraca foi cedida gratuitamente pela prefeitura. 

O artista José Carlos Carias expôs trabalhos feitos com fibra do tronco da bananeira. “São peças para decoração como abajur; luminária, presépio, e utilitários como porta-retrato, porta-jóias, fruteira e chapéu”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua mensagem sobre está matéria.